Associação Atlética Anapolina

Nome Associação Atlética Anapolina
Alcunhas Rubra e Xata
Torcedor Rubro / Colorado / Xato
Mascote Fênix
Fundação 1 de janeiro de 1948
Estádio Jonas Duarte
Capacidade 18 mil
Presidente
Treinador De Paula
Material Esportivo Super Bolla
Competição Campeonato Goiano, Brasileiro Serie D
Divisão primeira divisão
Divisão 2009 8 colocado
Ranking nacional 48 lugar, 386 pontos

Historia

A ORIGEM
No início da década de trinta, o futebol de Anápolis vivia em séria crise financeira. Sendo assim, o Anápolis Sport ( equipe que deu origem a Anapolina ), volta e meia entrava de licença, voltava, tinha o campo leiloado, parava novamente, etc. Vivendo em um regime de semi-profissionalismo, trazendo jogadores de fora, que jogavam em troca de pensão, comida e roupa lavada. No início da década de 40, o Anápolis Sport, chegou a manter um equipe famosa, na qual apenas Arnaldo, Raul e Zeca eram da cidade. Em 1944 quando o clube atingiu sua época de maior prestígio, foi obrigada a liberar os passes dos jogadores de fora, pois não poderia mais arcar com as despesas. As dívidas, no entando, avolumavam-se mesmo chegando ao vice-campeonato de 1946, aproveitando jogadores exclusivos da cidade, a crise apresentava-se, em 1947, como insolúvel. Dirigia o Anápolis Sport, José Maria do Nascimento Júnior, que havia injetado dinheiro no clube, assim como os seus antecedentes. Os ânimos foram acirrando-se. O presidente de posse dos livros e estatutos do clube, mantinha-se irredutível. A situação atinge um clímax, com jogadores e antigos dirigentes optando pela criação de um nova agremiação. Morre o Pantera, nasce a XATA.




OS PRIMEIROS PASSOS

Após sucessivas reuniões, de que participavam os Puglisi, José Elia, Odir da Costa Ferreira, José Abdalla, Edson Hermano, João Asmar e outros, decidiu-se que as cores do novo clube seriam as mesmas do antigo Anápolis Sport, calções brancos e camisas vermelhas, e elegeu-se a seguinte diretoria, que tomou posse a 1º de fevereiro de 1948: Presidente-Gilberto Ferrasi; Vice-Presidente-José Elias Isaac; 2º Vice-Moisés Roriz Filho; Secretário-João Pedro Neto; 2º Secretário-Ângelo Carnielo; Diretor de futebol-Edson Ermano.

No dia 18 de Abril de 1948, estreou a Associção Atlética Anapolina contra o Ferroviário Esporte Clube de Araguari. A RUBRA venceu a primeira partida de sua história pela contagem de 3X2, com gols de Júlio, Leônidas e Picum. A primeira escalação da Anapolina foi esta: Juca, Petrônio e Tatu; Arnaldo, Iberê e Zê Lemes; Alípio ( Luizinho ), Júlio, Juvenal, Picum e Leônidas.

Em 1949, a Anapolina sagrou-se a primeira campeã do certame anapolino, e repetiu o feito por mais três vezes consecutivas. Em 1951, a Anapolina tinha o melhor e mais forte elenco da cidade e possivelmente do Estado; era um time imbatível no Centro-Oeste.

Uniformes



CRONOLOGIA

1931 - Abril, após uma viagem de caminhão que durou 15 horas, o Anápolis Sport chega a Goiás Velha, onde empata com a A. A. União Goyana por 2 X 2, no maior clássico do Estado.

1933 - 3 de Setembro. Na inauguração do Estádio Jundiahy, o Anápolis Sport vence a U. S. Ypamerina por 4 X 1. Vicente Puglisi fez o primeiro gol no estádio.

1935 - O Anápolis Sport recebe a visita do Ypiranga de Pires do Rio, choveu muito, o que prejudicou a ida do público ao Jundiahy.

1941 - O Estádio Jundiahy, do Anápolis Sport, está sendo leiloado para pagar dívidas.

1941 - O Anápolis Sport encerra provisoriamente as atividades. Os jogadores, também provisoriamente, passaram a jogar pelo rival, o União Sportiva Operária.

1942 - Maio. O Anápolis Sport, reinicia a sua arrancada técnica, que o leva a ser conhecido como o Pantera Goiano. Importa de Ribeirão Preto um ataque formado por Edmundo Tintias, seu Chico, Riograndinho e Gildo.

1942 - Setembro. São convocados sete jogadores do Anápolis Sport para a seleção goiana.

1943 - O prestígio do Pantera Goiano aumenta com uma série de vitórias consecutivas: 3 X 2 no independente, de Uberaba; 2 X 1 no Goiânia Esporte; 2 X 1 no Atlético Goianiense; 4 X 0 no Goianaz; 3 X 2 no Atlético Goianiense; 2 X 0 no Uberlândia; 4 X 1 no Fluminense Futebol Clube de Araguari; 4 X 1 no Atlético Goianiense; 3 X 0 no A. A. Pirenopolina. Com o campeonato brasileiro de seleções, a equipe não consegue segurar seus craques, que partem para outros centros.

1947 - Em partida amistosa, o Anápolis Sport, goleia a U. E. Operária por 10 X 2. Jogo realizado no dia 17 de abril.

1947 - A crise no Anápolis Sport, que deve bastante, aumenta com o afastamento dos Puglisi. É o mês de outubro.

1948 - Finalmente o Anápolis Sport passa a chamar-se definitivamente Anapolina.

1948 - A Anápolina estréia vencendo o Ferroviário de Araguari por 3 X 2.

1949 - 11 de Março. O Bangu A. C. do Rio de Janeiro joga na cidade e vence a Rubra por 4 X 2. Os destaques da partida foram Domingos da Guia pelo Bangu e Zezé, pela Anapolina.

1949 - A Anapolina vence, invicta o primeiro campeonato da cidade.

1950 - A. A. Anapolina 5 X 1 Operário ( atual Anápolis ). Antes da partida, a Rubra, distribuiu pelo estádio, folhinhas contendo o dia, a lua e o resultado da partida. A rivalidade já era imensa.

1952 - A Anapolina conquista o tetracampeonato da cidade.

Com uma equipe não muito acreditada, a Rubra ganha o campeonato, vencendo o Anápolis, na final, por 2 X 1.

1957 - No ano do cinquentenário da cidade, realiza-se um torneio entre Anapolina, Anápolis, Ipiranga e Goiás Esporte. O Ipiranga classifica-se para a final, mas tem uma excursão. A Anapolina, usando as camisas do Ipiranga, vence o Anápolis na final por 3 X 2.

1960 - O último campeonato no amadorismo é vencido pela Rubra.






Fonte: Arquivos do Futebol Goiano
João Batista Alves Filho

Estadio Jonas Duarte

Local Anápolis, GO
Construção 1964 - 1965
Inauguração 11 de abril de 1965
Proprietário Prefeitura de Anápolis
Gramado Grama natural (105 x 75m)
Números
Capacidade

17.170

Público recorde

17.800 (15 de setembro de 1981)
Anapolina 1x1 Corinthians
Primeira Partida

São Paulo 4 x 1 Seleção de Anápolis Amistoso
Primeiro gol

Rodarte (São Paulo FC)